10/03/2011

:: LARANJA MECÂNICA ::


:: A presença dos bólides laranja nas pistas mundiais é hoje muito conhecida e também lembrada. No entanto, nem sempre foi assim, os primeiros carros "Jägermeister" eram... verdes! O início desta aventura data de 1972 quando Eckhard Schimpf, um jovem de 34 anos apaixonado do desporto automóvel, propõe ao seu primo Günter Mast - a família Mast é a proprietária de uma pequena destilaria e o seu produto principal é um licoe de ervas, o Jägermeister - que o ajude na participação dele no Rallye de Monte Carlo em troca de alguns autocolantes no carro.


:: Günter não é um entusiasta dos motores, mas vê nesta acção uma boa oportunidade de divulgar a marca da família e acede. No final do rallye, diz a Eckhard para comprar um carro de competição decente, contratar um piloto de renome mundial e procurar outros para formar uma equipa com as cores do licor. Em Março e Abril de 72 Eckhard participa já em algumas provas ao volante do seu novo Porsche 914/6 pintado de verde, a tonalidade original do licor Jägermeister. Mas Günter Mast não gostou da cor, demasiado morta e optou por uma faixa presente nas garrafas - laranja! Nascia aqui a lenda.


:: Nesse ano, Graham Hill era contratado para pilotar um Brabham F2, depois Niki Lauda em 73 (BMW - Alpina), Vic Elford também em 73 (Porsche 917 - 30), Hans Stuck em 76 (March F1) e em 77 (BMW Gr 5). A marca laranja também esteve associada a muitas vitórias Porsche; com o modelo 935 (Max Moritz), 935 (Kremer) e 962 (Brun). Foi também com Walter Brun que esteve presente nos turismos (BMW 635 CSi) e foi neste palco que terminou a sua presença no automobilismo. Nos últimos anos da década de 90 participou no campeonato alemão DTM apoiando o Alfa Romeo oficial de M. Bartels e o Opel Astra V8 de Éric Hélary.

3 comentários:

Rui Mota disse...

Belo artigo.

Obrigado.

mário pereira disse...

Boas Tarde Rui. Post muito interessante. Já conhecia os carros nas mais variadas versões, mas não conhecia a história. Já agora que revista e artigo é este, só por curiosidade?

Abraço

Ruic's disse...

Tirei de diversas fontes, de vários locais da Internet (claro), da revista inglesa Octane Fev.10 e de uma revista de clássicos espanhola.
Também existe um livro só dedicado à Jagermeister Racing, à venda nas boas livrarias (motorbooks, amazon e talvez se possa encomendar na Ascari também).